quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

HIATO

A página voltará a ser atualizada a partir de 21 de janeiro de 2021. By Geraldinho Farias

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

ADÚ (NETFLIX - ESPANHA, 2020)

Três linhas narrativas descrevendo experiências divergentes, mas, que de alguma forma, se cruzarão lá na frente de forma implícita - ou ao gosto do expectador. As conexões não foram bem elaboradas, o que não compromete a evolução do drama.

São nas reflexões esparsas o trunfo do roteiro que implica nos finais de Adú (o surpreendente Moustapha Oumarou), Gonzalo (Luis Tosar) - o protetor de elefantes e sua filha, Sandra (Anna Castillo), e, ainda, a inglória missão do policiamento na fronteira.

O filme denuncia uma das chagas do Séc. XXI: A emigração em massa. Em meio à crueza pela sobrevivência, a história mostra vínculos, despedidas e recomeços - e a belíssima fotografia vai junto. Não é fácil de assistir - mas é necessário.

*Sobre os invisíveis: Em 2018 64.120 pessoas entraram na Espanha de forma ilegal; em 2019 foram 33.261 pessoas. O número de menores, no entanto, subiu... By Geraldinho Farias

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

BEM-VINDO A MARLY-GOMONT

Não, não estamos diante de uma super-produção, atores de primeira linha, fotografia e trilhas primorosos. “Bem-vindo a Marly-Gomont” (França, 2016 – Netflix) narra história real de Seyolo Zantoko, recém-formado em Medicina que decide ser médico num vilarejo distante de Paris - janela para a sonhada cidadania francesa, a ser o médico pessoal do Ditador Mobuto no Congo.

Ambientado na década de 1970, narra de forma pouco ácida – com bom humor, a luta de Seyolo a enfrentar, cotidianamente, o muro quase instransponível do racismo, rejeição e intolerância num vilarejo que jamais viu pretos em seu cotidiano.

O quanto vale deixar suas raízes e lutar por aceitação? O quanto você se submeteria para ser bem sucedido? É ambivalente discordar do personagem e seus valores, mas continuar torcendo para que ele consiga.

Apenas obrigatório para pais e educadores! By Geraldinho Farias

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

MARIA LACTANTE

Não é incomum a representação de Maria amamentando o menino Jesus. Desde o Séc XII há diversas versões - aqui, por Andrea Solari - 1507, Louvre.

Apesar dos evangelhos silenciarem sobre o cotidiano da Sagrada Família, a arte reproduzi-lo é algo absolutamente significativo. Deus encarnou em Jesus de Nazaré e as ilustrações retratam uma família comum.

Amamentação é vida

Para além do fornecimento de alimento e nutrientes

É comunicação

É fornecimento de imunidade

É a construção do afeto

Donald Winnicott (1896-1971), pediatra e psicanalista inglês, lançou luzes sobre o amadurecimento pessoal, estudando o bebê e sua mãe como uma “unidade psíquica” (e não como dois seres distintos): Não há como descrever um bebê sem a mamãe!

Depois, gradualmente, a maturidade vai transformando a mãe em algo externo e separado do bebê. Objetos transicionais (paninho, ursinho etc.) surgem na passagem da dependência absoluta para a relativa, ajudando a amenizar a angústia de separação e ausência materna.

Ao humanizar figuras canônicas, as obras de arte possibilitam proximidade e identificação: Humanos como nós! By Geraldinho Farias

segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

SANTA PLACENTA

Seu (teste) Positivo foi o anúncio do Anjo Gabriel (Lc 1.31ss):

A interrupção da menstruação da jovem e virgem hebréia, escolhida para ser a Mãe do Salvador, inaugurou as 38 semanas mais especiais de uma Maternidade!

O Sagrado implantou-O no óvulo:

A fecundação dos gametas, o zigoto, o embrião, feto, naquela bolsa gestacional, líquido amniótico envolto, tornou aquele ventre a porta de entrada para o Deus encarnado...

A placenta sagrada de Maria tornou-se a Capital do Mundo, palco do maior espetáculo da Terra, epicentro da Eternidade;

experiência única e irrepetível;

eis o Pré-Natal Original!

Somente a ressurreição daquele Ser, 3 décadas depois, seria outro incomparável Evento!

O Maior de Todos nasceu como um de nós. (The Visitation - Raphael, 1517) By Geraldinho Farias

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

A EXCEÇÃO (THANKSGIVING DAY)

Jesus entrou numa aldeia e ao seu encontro vieram 10 leprosos (Dr. Lucas, 17.11ss) – judeus e samaritanos, estes desprezados por aqueles, por motivos religiosos e étnicos.

Hanseníase é uma INFECÇÃO crônica causada por bactérias Mycobacterium Leprae; afeta do trato RESPIRATÓRIO à descamação da pele;

TRANSMITIDA PELO AR - tosse ou CONTATO com a pessoa infectada;

PANDÊMICA - a solução era o ISOLAMENTO SOCIAL; os infectados viviam em QUARENTENA definitiva - banidos, excluídos, confinados, invisíveis, sem identidade!

E eram estigmatizados – a peste era associada à punição divina. A dor da doença, da discriminação, desprezo e exclusão social.

À DISTÂNCIA, unidos pelo desespero, gritaram:

“Jesus, Mestre, tenha misericórdia de nós!” Jesus ordenou: “Vão se mostrar aos sacerdotes” (não havia VACINA). Ainda no caminho os 10 foram limpos...

E apenas um - e samaritano(!), voltou para agradecer. "Onde estão os nove?", perguntou Jesus.

A gratidão quase sempre vem de quem menos se espera. Portanto, sejamos a exceção... (Ten Lepers - James C. Christensen) By Geraldinho Farias

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

BEIJE O SAPO

Os Anuros somam mais de 5000 espécies de sapos, rãs e pererecas. Os sapos são mais troncudos, possuem glândulas paratóides, têm pele mais rugosa e seca, são mais terrestres, possuem hábitos noturnos e os machos coaxam pelas fêmeas. De pele fina e permeável a respiração nos anuros é realizada através da pele, que absorve a água.

Os sapos usam línguas elásticas para capturar presas: Se alimentam de insetos e invertebrados - moscas, pernilongos, formigas, aranhas, minhocas etc.Ninguém é tão feio, gordo e lento que não seja importante: Os anuros ajudam na agricultura - controle das pragas, e são aliados da saúde - controle da dengue, malária etc. O sapos são inofensivos - não atacam; já os humanos... A ditadura da beleza e magreza os agridem: São estranhos, "feiosos", sujos e gordinhos mal-vindos... Não "engula"; beije os sapos! 

Inúmeras pessoas vivem como sapos: Desvalorizadas, incompreendidas, segregadas, alvos de violência e preconceito. O sofrimento psíquico é imensurável. By Geraldinho Farias

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

QUEM NUNCA?

Crianças brincam, riem, choram, invejam, se ofendem... E brigam. Não são de plástico, borracha ou acrílico. Parte do repertório de desenvolvimento.

Aos que analisam a atitude de uma ("invejosa", "sem noção", "psicopata"...), e de outra ("violenta", "mal-educada"...) procurem ajuda.

Todos nós invejamos, brigamos, reagimos, com irmãos, amigos... É a construção do ser.

No mundo dos perfeitos, certinhos, sacros, dos que jamais saíram no braço ou perderam a compostura, crianças são proibidas de expressar emoções. Mundo chato. E doente. By Geraldinho Farias

terça-feira, 13 de outubro de 2020

ETERNO ENQUANTO DURA

O espetáculo hollywoodiano de GUSTTAVO LIMA e ANDRESSA SUÍTA realizado nas Minas Gerais por $1,6 mi há 5 anos, acabou. O ex-Casal foi além do protagonizado por WHINDERSON NUNES e LUISA SONSA em Alagoas, por $2 mi, e que durou 2 anos... A cada “cashowmento” regado a zilhões e com prazo de validade, a instituição secular é banalizada e desacreditada.

Com produções padrão Disney as indústrias de Entretenimento e Cosmética não entram em crise. Redes sociais alimentam ilusões da patuleia em replicar o paraíso criado por apps, plataformas e telas: Expectadores|seguidores inflam a audiência de teatros midiáticos com curtidas e boatarias, sintoma da inversão de (e do$) valores.

Nunca se casou tanto; nunca se separou tanto. Não será o último fim de Conto de Fadas do showbiz – mantido por casamentos, separações, novos casamentos, novas separações...

A “instagranização” faz sofrer quem vive de comparações, cobiças e invejas do glamour - dos outros. Ostentações, figurinos e festas fictícias consolidam a era das aparências. Famélicos por famosidades incensarão o próximo Casal Perfeito a contradizer a união "até que a morte os separe". By Geraldinho Farias

segunda-feira, 5 de outubro de 2020

DANÇA COM LOBOS, 30

O trintão é uma mistura de western com épico. Diferente do convencional - índios antagonistas e estereotipados, coisa do expansionismo americano, eis uma vivência humanista de um militar com os Sioux.

O bravo e condecorado Jonh Dunbar (Kevin Costner) escolhe servir na fronteira. O roteiro descreve sua amizade com um lobo, batizado pelos índios de Dança com Lobos. Do choque cultural à assimilação, o inimigo que se infiltra e se torna um deles. O maior trunfo da história de 3 horas é a exposição da natureza humana. Tudo regado a uma trilha sonora primorosa, fotografia sensacional, cenários, e um grande elenco. Ambiente hostil regado à sensibilidade: Dança Com Lobos (EUA, 1990). Atemporal. By Geraldinho Farias

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

O DIABO DE CADA DIA

O cardápio da Quarentena na Netflix indica que muita comida não significa boa comida para esfomeados cinéfilos. Mas a concorrência fez|faz bem para o canal de stream. O Diabo de Cada Dia (EUA, 2020) tem muitos, muitos atributos.

A sacada de uma narrativa – sim, o narrador dá um tcham no roteiro, nos instiga a entender a cabeça dos envolvidos, à la Stephen King. E ambientação que lembra muito Onde Os Fracos Não Tem Vez, ligando duas cidades do interior dos EUA.

Estamos num thriller entre a II Guerra e a Guerra fria, na zona rural. E ai, mergulhamos na família de Willar Russel. É nesse ambiente que a fé cega motiva as maiores atrocidades – algo bem (su)real hoje em dia. Nunca devemos subestimar as condutas levadas a efeito por uma crença patológica.

O suspense nos prende sob uma fotografia primorosa. Outro destaque é o time de atores: Arvin Russel (Tom Holland) vai aparecer surpreendente na virada do 1º tempo; e Robert Pattinson, depois dessa, pede passagem para compor o 1º time de atores. Fazia tempo que não recebia algo entusiasmante nesta categoria. By Geraldinho Farias

terça-feira, 22 de setembro de 2020

DILEMAS DA REDE

O docudrama “O Dilema das Redes” (Netflix, 2020) reúne ex-executivos do Vale do Silício (EUA) e uma família fictícia - presas do algoritmo, de forma didática sobre um tema complexo: A manipulação e controle das redes sociais, a perda de qualidade de vida dos usuários compulsivos e como as grandes empresas de tecnologia lucram bilhões de dólares cooptando usuários. 

Mesmo que os distópicos “1984” (George Orwell, 1949), Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley, 1932) e o filme Matrix (1999), hajam previstos e descritos, é chocante o quanto humanos não passam de consumidores e marionetes das big techs! Desde como afetam a autoestima, padrões de condutas, o que, como, onde, quando e quanto consumir! O Condicionamento Operante de Skinner em sua versão mais fatalista...

Pontos positivos: A negligência de algumas plataformas na relação com ditaduras; a conivência com as famigeradas Fake News – o escândalo da manipulação de eleições mundo a dentro; a fomentação das polarizações (e seus ódios retroalimentados) e como as big techs se valem da falta de regulamentação sobre seus negócios e estratégias: A ausência de legislação fez crescer o monstro inadestrável em que se tornaram os impérios digitais.

Pontos negativos: A eleição de um único vilão e o usuário como uma ovelhinha refém. É reducionismo deixar de lado pais e responsáveis omissos, educadores, governos... Parte do processo de iniciação cada vez mais precoce de crianças.

E de que a manipulação das massas surgiu com Mark Zuckerberg... - Marketing e pulicidade usam técnicas ousadas e nocivas há décadas. Google, Face, Twitter ou Amazon apenas usam-na com mais precisão.

Facebook e Instagram não são serão os remédios para os colaterais criados por eles mesmos. Mas Tristan Harris, Jaron Lanier, Shoshana Zuboff e Cathy O’Neil convidam-nos a não nos desumanizar. E isso não é pouco. By Geraldinho Farias

terça-feira, 15 de setembro de 2020

TOM & JERRY, 80

A série de curtas-metragens americana de William Hanna e Joseph Barbera, Tom & Jerry, chega aos 80 anos. A eterna rivalidade entre o gato e o ratinho, nos fornece reflexões sobre a vida:

Tom é um gato doméstico cinza, que vive de boas,é rápido, engenhoso e determinado, mas carente de esperteza; Jerry é um rato marrom pequeno que vive nas proximidades - é independente e oportunista. Às vezes, ironicamente, ambos perdem, e, em casos extremos, terminam amigos. O que equilibra o pega-pega.

Tom produz diversas armadilhas e truques - bombas e ratoeiras, sem sucesso. Eventualmente, um socorre o outro; ou, ante um inimigo comum, se aliam.

Podemos nos identificar com a persistente luta de Jerry em sobreviver, ante um inimigo maior e mais poderoso: Saber jogar; ficar esperto; um dia por vez; com bom humor. By Geraldinho Farias #setembroamarelo

quarta-feira, 2 de setembro de 2020

VAMOS FALAR SOBRE ISSO?

O aumento dos serviços do SAMU e das ligações para o CVV (Centro de Valorização da Vida) para|por pessoas limítrofes em decorrência de crises extemas ou tentativas de automutilação e suicídio alertam para a sobrecarga do CAPS e NAPS – braços do SUS para saúde mental.

Desde 2015 as corporações de saúde mental promovem a campanha Setembro Amarelo, o mês internacional de prevenção do suicídio: “Falar é a melhor solução”, objetiva romper a fronteira de um tema tabu na sociedade. São 12 mil casos todos os anos no Brasil. Como os da Profa. Carla Virgínio, 23, em Pau dos Ferros-RN, em 23|08; Dilma Zanco, 51, ex-diretora da APAE Palotina|PR, em 30|08;  o cantor Wesley Vaz, 26, em Afuá|PA; e do arquiteto Gustavo Barreto, 44, em Mossoró-RN, ambos em 01|09.

A Pandemia potencializou gatilhos de crises e surtos de transtornos e adoecimentos como depressão, pânico e fobias. Portanto:
- Maiores cuidados para com os que já possuem histórico de transtornos|adoecimentos

- Instituições devem promover espaços de escuta para dar voz e vez à dor de seus partícipes

- Atenção para manifestações de apatia, desinteresse e desespero em relação à vida, nas diversas “falas” por gestos, imagens e áudios

- Isolamento social n
ão deve ser isolamento afetivo – há formas de sermos|fazermos presentes mesmo à distância

- Não exitemos em encaminhar aos profissionais da Saúde Mental – Psicólogo|Psiquiatra; socorro imediato, SAMU 192; escuta imediata, CVV 188. By Geraldinho Farias

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

FLOR QUE SE CHEIRA

Adotante de filhos em escala industrial, Flordelis foi alçada ao panteão da "Gospelândia": Virou cantora, diva, best seller, grife, fundou a própria igreja e... Foi eleita Deputada Federal.

Uma "evangélica 4.0": Da caridade-show ao poder, do púlpito à tribuna da Câmara, do ônibus de filhos à própria "empreja"... Foi um salto! O meio evangélico faz suas superstars e mulheres-maravilhas; barbies, coaches e gurus da prosperidade atraem milhões de seguidores e alimentam as "sagradas famílias" de ganância e, "FlorDEVIL", assassina do Pastor Anderson do Carmo, é seu produto.

Maior ainda - bem maior!, é a fila de desigrejados - ressentidos, desencantados, paridos das relações promíscuas entre fé, poder e $howbiz, enquanto o Mercado lucra com totens sacros e megas-igrejas.

"De todos os homens maus, homens maus religiosos são os piores” - C. S. Lewis By Geraldinho Farias

terça-feira, 18 de agosto de 2020

MORTE E VIDA SEVERINA

O barulho não é contra milhares de abortos clandestinos/ano no país

Nem contra um monstro - Tio de 33 anos, que violentou uma criança dos 6 aos 10 anos (!), e sua fuga...

Nem por 60 crianças/dia abusadas...

"Assassina" é a vítima de 10 anos - criada pela avó, que decidiu interromper a gestação amparada pelo Código Penal Brasileiro!

Gerentes das dores alheias: A complexidade vai além das convicções e frases de efeito. (Ch)Oro por ela. By Geraldinho Farias

terça-feira, 4 de agosto de 2020

"KOINEXÃO"

A Civilização está sendo configurada para a digitalização. Quando quase tudo for à distância, a igreja de Cristo deve ser o acesso, o abrigo e a presença onde conexões humanas acontecem, contrapondo ao distanciamento e frieza de telas, ícones, apps e virtualidades. (A criação de Adão - Michelangelo, 1511) By Geraldinho Farias

domingo, 19 de julho de 2020

A OUTRA PANDEMIA


O Distanciamento Social imposto para o enfrentamento da Pandemia COVID-19 implicou num colateral: O distanciamento definitivo de milhares de casais e famílias. A busca por escritórios de advocacia cresceu 177% e o acesso Divórcio Online Gratuito, do Google, cresceu 10 mil% - isso mesmo, 10 mil%

É contraditório que famílias perto demais e por tempo demais vivam esta outra pandemia. A convivência a dois e em família nunca foi fácil, mas a crise sanitária e econômica potencializou gatilhos de quem vivia sob conflitos crônicos e acelerou processos de quem vivia de IMAGENS CÊNICAS e TEATRO nas redes sociais.

segunda-feira, 13 de julho de 2020

SANTA PLACENTA

Seu (teste) Positivo foi o anúncio do Anjo Gabriel (Lc 1.31ss):

A interrupção da menstruação da jovem e virgem hebréia, escolhida para ser a Mãe do Salvador, inaugurou as 38 semanas mais especiais de uma Maternidade!

Aquele esperma não competiu com outros milhões; foi implantado pelo próprio Deus no óvulo.

A fecundação dos gametas, o zigoto, o embrião, feto, naquela bolsa gestacional, líquido amniótico envolto, tornou aquele ventre a porta de entrada para o Deus encarnado.

A placenta sagrada de Maria tornou-se a Capital do Mundo, palco do maior espetáculo da Terra, epicentro da Eternidade; experiência única e irrepetível. Somente a ressurreição daquele Ser, 34 anos depois, seria outro grandioso evento!

O Maior de Todos nasceu como um - qualquer um de nós. (Madonna del Latte - Zenale Bernardino, 1460) By Geraldinho Farias

quinta-feira, 2 de julho de 2020

O FILHO PRÓDIGO


Rembrandt em “O Regresso do Filho Pródigo” (1662), retrata o reencontro do Filho mais novo da Parábola de Jesus (Lucas 15), com seu Pai. A volta do rebelde que ao esbanjar tudo vê-se humilhado e, arrependido e maltrapilho, volta para os braços abertos do Pai.

Henri Nouwen em O Retorno do Filho Pródigo (1992), analisou a obra:

O Filho Mais Novo: Descrito como um pária, despido de cabelos e roupas qual um prisioneiro com identidade destruída; pé à mostra. Um "Ninguém", sem honra, saúde... Perdeu tudo, menos a espada: É seu "cordão umbilical".

O Filho Mais Velho: Puxou o pai fisicamente - barba, feições, capa vermelha. Não afetivamente. O abraço no centro em contraste com o irmão à distância, sob a frieza de um mero expectador. A arrogância deste Filho escancara

sexta-feira, 26 de junho de 2020

A NANINHA É A MÃE

Imagens: Internet
O paninho, brinquedo, cobertorzinho, ursinho, fraldinha... O mimo que a criança não larga por nada possui um valor para além de lúdico: São os “objetos transicionais” que atenuam os impactos das mudanças na primeira infância.

Foi Donald Winnicott na década de 50 que estudou e descreveu o fenômeno: Os objetos ajudam como apoio emocional, conforto e segurança nas transições (mundo interno x externo) das fases. Os bebês acreditam ser UM com a mamãe. Com o passar dos meses, a INDIVIDUALIDADE vai aflorando nas explorações e descobertas, e, a mãe, nem sempre estará presente – o que gera desilusão, tensão e insegurança. O objeto à mão fornece suporte emocional, por isso, o apego.

terça-feira, 26 de maio de 2020

18 PRESENTES


Em 2 tempos, 18 Presentes (Itália, Netflix – 2020) conta a reconciliação entre mãe e filha - Elisa (Vittoria Puccini), a jovem grávida de Alessio (Edoardo Leo), e Anna, sua filha (Benedetta Porcaroli), a descrever uma história real e tocante.

Sobre o conflito de gerações - expectativas e frustrações, luto, reabilitações, e o quanto Sig Freud é presente: Em tela o inconsciente, édipo, a pulsão de vida (Eros), a pulsão de morte (Thanatos),...

quinta-feira, 14 de maio de 2020

THE ACT - SÉRIE


The Act (EUA-2019) dramatiza a história real e chocante já descrita pela HBO em 2017, sobre Gypsy Rose e sua mãe, Dee Dee Blanchard. A mãe, numa provável Síndrome de Munchausen*, impôs à filha doenças em escala industrial... Que a tornaram totalmente dependente e infantilizada sobre cadeira de rodas. A admirável devoção materna escondeu a relação tirânica que terminaria em tragédia: A frágil e confinada protagonizou uma reação bombástica revelada em junho de 2015.

As atrizes Patricia Arquette e Joey King formam a dupla tóxica perfeita: A voz aguda, o aspecto esquálido, mescla o anjo do conto de fadas com a jovem ambiciosa por autonomia, interpretada por King. Arquette não é menos impressionante oscilando entre vítimista e despótica. O roteiro expõe além: As entranhas dos abusos psicológicos para reforçar o “nada é o que parece ser”, e: “você ainda não viu nada”.

(*) A síndrome de Münchhausen por Procuração é um transtorno imposto a outro em forma de abuso infantil, quando o cuidador provoca ou induz a existência de doenças para chamar atenção a si mesma. By Geraldinho Farias

sexta-feira, 1 de maio de 2020

AS BEM-AVENTURANÇAS E O CORONAVÍRUS


“O Ministro da Saúde vendo a multidão enfrentando a Pandemia, fez uma live e, aproximando-se os de sua equipe, os ensinava dizendo:

Bem-aventurado os solidários no espírito, doando máscaras, alimentos e álcool em gel, porque deles é a saúde dos céus.

Bem-aventurado os que choram o drama dos infectados, porque serão consolados.

Bem-aventurado os manos que não aumentaram preços, porque prosperarão na terra.

quarta-feira, 22 de abril de 2020

O BOM SAMARITANO X CORONAVÍRUS


El Bon Samarità - Pelegrí Roquer (1838, manipulada)
O Doutor perguntou: "Quem é meu próximo?" Jesus disse: “Um homem defendia que a Pandemia era uma conspiração romana contra os judeus; descia de Jerusalém a Jericó quando foi infectado pela COVID-19. Com febre e tosse, caiu na estrada com dificuldade para respirar.

Descia na mesma estrada um religioso contrário ao fechamento das sinagogas. Quando viu o homem passou de longe, pois disse ser apenas uma gripe. Também passou outro religioso, apoiador de Pilatos; viu, seguiu distante para evitar aglomeração.

domingo, 12 de abril de 2020

O MILAGRE DA CELA 7

Ramake da peça coreana, a produção turca é um achado. Também para avisar que, procurando, podemos garimpar obras bem elaboradas fora dos EUA, como o italiano A Vida é Bela, de 1997, e O Caçador de Pipas, de 2007.

A temática do milagre não expressa o que comumente se traduz – a mística, o sobrenatural... Uma anciã, uma criança e um jovem com deficiência intelectual, três indefesos, experimentam a brutalidade de um mundo insano e injusto, onde os fortes oprimem e se mantém sobre os mais fracos.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

A CASA (NETFLIX, 2019)


Javier Muñoz (Javier Gutierrez) é um publicitário de sucesso em Barcelona: Classe média alta, conforto, apego aos bens... Até que perde o emprego, o status, deixa o topo, e resiste ao recomeço como um comum.

A Casa (Espanha - 2019) retrata uma família em declínio e o drama de um pai de família – que vai do desespero ao crime, do surto à psicopatia. Dizem que conhecemos melhor as pessoas quando elas têm tudo, ou... Quando tem nada. Para nos mostrar quão invejosos, obcecados e inconsequentes somos (ou podemos ser).

Quantos retornam 2, 3, 4 casas de onde estavam? Quantos mantém a sanidade??? O filme desnuda as repercussões por dentro nas relações familiares: 2 torneiras que gotejam simbolizam os modelos de vida de Javier - uma, inoxidável num palácio; outra, esquálida numa casa simples. Tomado por ambição tem gente disposta a tudo (tudo mesmo) pra manter a perfect life. Cuidado com comparações!

O roteiro não sai dos trilhos até quase ao final quando acelera demais. Mas como trajetória psicológica cheia de tensão, é muito, muito bom! By Geraldinho Farias

sexta-feira, 27 de março de 2020

O POÇO (NETFLIX, 2019)

Distopia é um lugar surreal, anti-utopia, uma circunstância imaginária de opressão, desespero, privação. “O Poço” (Netflix, 2019) é uma certeira metáfora social e distópica.

Numa prisão de vários andares, uma mesa farta, artisticamente produzida, desce com comida para os detentos; o set possui diversos andares. Enquanto passa é consumida pelos de cima e chega com migalhas para os de baixo...

terça-feira, 24 de março de 2020

FREUD - NETFLIX

Sigmund Freud (1856-1939)
Qualquer menção, obra, e em qualquer tempo sobre o Dr. Freud desperta expectativas. Freud deflagra paixão e ódio. Mais de 150 anos de seu nascimento e o impacto de sua obra no Ocidente, explica a repercussão. Eis a série da Netflix (EUA - Áustria, 2020). 

O pai da Psicanálise é um jovem investigador criminal. Ambientada na Viena de 1886, portanto, na efervescência de suas teorias, Freud (Robert Finster) se une ao policial Alfred Kiss (Georg Friedrich) e uma mística, Fleur Salomé (Ella Rumpf), para solucionar um crime. O suspense tenta supor como o Médico

domingo, 22 de março de 2020

OS 10 MANDAMENTOS - CORONAVÍRUS

Philippe De Champaigne - Moisés..., 1648
“Então falou Deus estas palavras, dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus que te livrei de todas as pandemias.

I. Não terás outros e maiores temores diante de mim.

II. Não farás imagens do Google nem algo semelhante na terra ou na nuvem, ídolos; não serás compulsivo por canais e apps; Eu visito a pandemia que acomete pais e filhos até a 3ª e 4ª geração.

III. Não usarás o SUS em vão; é hora de lucidez e equilíbrio.

IV. Lembra-te da Quarentena, para a santificar. Seis dias cuidará da tua família; mas o sétimo dia é do Senhor teu

terça-feira, 10 de março de 2020

GRU, EU E VOCÊ


Gru ambiciona ser o maior de todos os vilões. Para tanto planeja roubar a lua e superar seu rival Vetor, o ladrão da pirâmide egípcia. Por seu intento, usa 3 meninas órfãs como espiãs, infiltrando-as na bunker inimigo. Com esta trama “Meu Malvado Favorito” foi lançado há 10 anos.

Submetido à rotina de pai - aulas de balé, lições de casa, cotidiano doméstico, Gru começa a sentir afeto por Agnes, Margot e Edith, as órfãs. Sua índole maligna é contaminada por DOÇURA e o filme passa a retratá-lo como um surpreendente pai solteiro.

segunda-feira, 2 de março de 2020

POR LUGARES INCRÍVEIS (NETFLIX - EUA, 2020)

Dois jovens se conhecem numa ponte, num momento de extrema crise. É o ponto de partida da amizade improvável entre os colegiais Violet Markey (Elle Fanning) e Theodore Fitch (Justice Smith). Baseado no livro de Jennifer Liven (2015), a trama toca em pontos sensíveis no universo da saúde mental - depressão, solidão e suicídio.

Violet sofre seu luto e é ser socorrida por Fich, um moço aparentemente bem resolvido,

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

A MORTE DA BARBIE


A queda das vendas da Mattel na última década, puxada por uma demanda cada vez menor das bonecas Barbie, faz-nos perguntar se não haverá chegado ao fim uma era:

A "maternidade" de brinquedos convencionais vem amargando o aparente desinteresse pela boneca - o protótipo de mulher escultural, perfeita, modelo para adolescentes. Mas... Por que a Barbie estaria morrendo???

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

A POLÍTICA DO NAZARENO

Alessandro Turchi: Cristo e a Adúltera - França, 1619

Jesus conviveu com publicanos, fariseus, saduceus, partidários das mais diferentes facções e matizes. Dialogou de forma confrontativa e amorosa - em público ou no privado - com seus opositores.

Foi contra a discriminação, intolerância e violência: Não autorizou fogo contra samaritanos resistentes; desarmou odiosos de apedrejar a mulher adúltera; reabilitou o soldado ferido por Pedro.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

FROZEN 2


Nem mesmo a Disney escapa ao desafio de dar sentido, força e originalidade a um ramake. Frozen 2 esfria expectativas. O “2” não é uma expansão da história, mas uma aventura sobre Arendelle, a floresta e seus ancestrais.

Efeitos visuais são de tirar o fôlego - padrão Disney, mas não compensam (suprem) a narrativa mais fraca sobre personagens que se multiplicaram.

Elementos de vento, gigantes de pedra, o espetacular cavalo de água e o fogo (salamandra) são mágicos na exploração da mitologia. Vale a pena pela relação fraternal inquebrável de Elza (mais madura) e Ana, o humor incomparável de Olaf e, mais uma vez, o protagonismo feminino. É sobre uma busca para compreender verdades que atravessam gerações e determinam como somos e nos relacionamos.

O Frozen original de 2013, o lendário, continua no mais alto panteão da animação. By Geraldinho Farias

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

DOIS PAPAS


As divergências políticas e de estilo entre dois líderes, um conservador e outro progressista, é o pano de fundo para o destino da Igreja após a morte do Papa João Paulo II.

F. Meirelles e McCarten, direção e roteiro, descrevem a personalidade simples, acessível e informal do cardeal argentino Jorge Bergoglio, torcedor apaixonado e amante do tango, na atuação sensível de Jonathan Pryce, em contraste ao alemão Josef Ratzinger, o Papa Bento VI – professoral, rígido, "gladiador" da Santa Sé, traduzido com exatidão pelo consagrado octagenário Anthony Hopkins.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

A PRIMEIRA TENTAÇÃO DE CRISTO


Toda e qualquer grande história da História é passível de versões, interpretações, crítica e... Humor. Jesus Cristo não passa incólume na literatura, teatro ou cinema. Foi assim com “A Vida de Brian” (Terry Jones, 1979) – sátira genial para alguns, blasfemo para outros. Com “Jesus Cristo Superstar” (Norman Jewison, 1973), a ópera rock sobre o conflito entre Jesus e Judas – mescla música, história e política. E “A Última Tentação de Cristo” (Martin Scorsese, 1988) - um Cristo envolto à conflitos – medo, dúvida, depressão, tentação sexual...

Qualquer obra que saia da caricatura consagrada, da narrativa sacra, do enredo ocidental ao longo dos últimos 20 séculos será alvo de mais ou menos controvérsia.

É o caso de “A Primeira Tentação de Cristo” (Rodrigo Van Der Put, 2019) com o elenco Porta dos Fundos - catálogo Netflix. A discutir liberdade de expressão verso respeito a personagens, símbolos e conceitos cristãos. Quais os limites? Quando se trata de arte quando personagens, símbolos e conceitos são agredidos???

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

DEUS TE ABENÇOE!

O perdão do Papa a Ali Agca, que tentou matá-lo;
a amizade de Mandela e Christo Bran, seu carcereiro 

A defesa apaixonada de políticos e partidos tem contaminado ambientes, dividido famílias e promovido inimizades. Passionalidade, militância ou fanatismo jamais deveriam estremecer ou desfazer relações:

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

A FAMÍLIA ADDAMS (2019)

Charles Adams, o criador da família mais peculiar do Cinema fez uma crítica à família americana lá na década de 30. Uma crônica às avessas: Sombras ao invés de luzes, reações cômicas ante a negatividade tão negada e evitada por todos nós, o bizarro como rotina.

Morticia, Gomez, Wandinha, Feioso e Tio Chico já foram séries de TV, filmes e desenhos, atravessando gerações.

A história decana é complexa, rica e os personagens carismáticos - Gomez continua apaixonadíssimo por Morticia, Wandinha ainda não ri e Feioso

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

CHEGA DE "NÃO FOI NADA!"


Se foi pra você "apenas" uma brincadeirinha - mesmo sem intenção, mas constrangeu, ofendeu, feriu... Peça perdão e repare! A dimensão da ofensa não é de quem atira, mas de quem é atingido, menosprezado, ridicularizado.

Nunca saberemos sobre o tamanho dos estragos psíquicos resultantes do bullyng. Onde está a graça em nomear alguém de Baleia, Macaco, Retardado...?!?! By Geraldinho Farias

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

CORINGA


Sou do tempo das Histórias em Quadrinhos e o Coringa era apenas o inimigo do Batman. A 7ª Arte tem explorado os icônicos personagens DC Comics. Em tela, Coringa - o vilão mais popular e insano do Batman.

A pergunta recorrente é: Os produtos de arte – filmes, novelas, séries... Influenciam nossa sociedade ou... É reflexo dela???

O Coringa da minha infância era gênio, um vilão cheio de humor sádico desde que caiu num tanque químico que embranqueceu sua pele, esverdeou os cabelos e congelou seu sorriso. A partir de então, adotou o nome da carta de baralho.

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

AINDA O SUICÍDIO DE PASTORES II


“Eu admito que nunca em toda a minha vida eu fiz algo tão esgotante e cansativo como pastorear. Nenhum trabalho ou responsabilidade consumiu mais as minhas energias e minha saúde do que liderar uma Igreja... A Igreja precisa urgentemente se preocupar com o descanso e a saúde dos seus pastores...” Assim o Pastor Lisandro manifestou-se sobre o suicídio do Pastor Jarrid Wilson, 30, da Harvest Christian Fellowship - Califórnia (EUA), em 9|9. Neste 24|9, o próprio Pastor Lisandro finalizou a própria vida.

O fenômeno do suicídio de ministros|pastores tem despertado iniciativas e mobilizações no sentido de advertir, cuidar e promover saúde entre ministros.

Compartilho alguns apontamentos:

- Altas expectativas. Apesar dos assustadores casos conhecidos de ministros em desencanto, frustrados – até desistindo, a

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

ACOMPANHANTES TERAPÊUTICOS


Cuidadores de idosos com Alzheimer, de portadores de deficiências, tetraplegias, autismos severos; de pacientes acamados ou em reabilitação; enfermeiros, fisioterapeutas, auxiliares, suporte; acompanhantes parciais, plantonistas ou integrais; profissionais ou voluntários; acompanhantes daqueles que necessitam de cuidados em tempo integral... Cuidemos e nos cuidemos! By Geraldinho Farias

sábado, 7 de setembro de 2019

BIP BIP

Cena dos homéricos e intermináveis pegas do predador, Coyote,
contra o Papaléguas...
Pathos - do grego, sofrimento, dor. De onde se desdobram:

Simpatia = Sofrer junto, sofrer com.

Empatia = Empatia, por-se no lugar do outro.

Apatia = Indiferença à dor do outro.

Observemos: O Coiote é inventivo, perfeccionista e persistente; seu plano dará errado - termina num abismo ou atropelado por um trem – mas sempre refaz o plano.

O Papa-léguas é veloz, inocente e alegre. Sem tempo a perder, mesmo que não saiba pra onde vai; se vira, improvisa, supera.

Vivemos num deserto como os personagens criados por Chuck Jones para a Warner Bros há 70 anos. Com quem você se identifica – sendo simpático(a), empatico(a) ou apático(a)??? By Geraldinho Farias